Presidente faz apelo a estudantes para que se inscrevam no Enem

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva voltou a reforçar, nesta terça-feira (13), o apelo para que jovens participem do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Interessados têm até sexta-feira (16) para se inscrever, na Página do Participante. Segundo o presidente, o país precisa voltar a valorizar o Enem, que chegou a ter 16 milhões de inscritos.EbcEbc

“É importante que todas as pessoas que tenham idade para se inscrever no Enem se inscrevam até o dia 16. Nós precisamos recuperar a força do Enem. É importante que todos que queiram fazer uma universidade se inscrevam para ter a oportunidade de ser doutor ou doutora”, disse Lula no programa com transmissão pela internet Conversa com o Presidente. O bate-papo com transmissão pelas redes sociais deve ser realizado semanalmente, às 8h30 de terças-feiras.

Notícias relacionadas:

  • “Eu nunca tive problema com o agronegócio”, diz Lula .
  • Estou extremamente satisfeito, diz Lula sobre seis meses de governo.

Na semana passada, ao incentivar a inscrição no exame, o presidente afirmou que “educação é a base fundamental para o crescimento da pessoa humana e para o crescimento de um país”, durante cerimônia de inauguração do campus Paulista do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE), na região metropolitana do Recife.

A taxa de inscrição do Enem é R$ 85 e deve ser paga até 21 de junho. O exame será aplicado nos dias 5 e 12 de novembro.

Minha Casa, Minha Vida

O presidente também afirmou que o governo deve ampliar o programa Minha Casa, Minha Vida para incluir outras faixas de participantes. Segundo Lula, a medida deve alcançar famílias de classe média.

“Nós precisamos fazer não apenas o Minha Casa, Minha Vida para as pessoas mais pobres. Precisamos fazer o Minha Casa, Minha Vida para a classe média. O cara que ganha R$ 10 mil, R$ 12 mil, R$ 8 mil esse cara também quer ter uma casa e esse cara quer ter uma casa melhor”, afirmou. “Então vamos ter que pensar em todos os segmentos da sociedade para a gente fazer com que as pessoas se sintam contempladas pelo governo”, garantiu.

Na semana passada, a Câmara dos Deputados aprovou a medida provisória (MP) que recria o programa. O texto deve ser analisado pelo plenário do Senado, nesta terça-feira.

De acordo com o texto aprovado pelos deputados, haverá três faixas de renda de beneficiados. Nas áreas urbanas, a faixa 1 destina-se a famílias com renda bruta familiar mensal de até R$ 2.640; a faixa 2 vai até R$ 4,4 mil; e a faixa 3 até R$ 8 mil.

Em áreas rurais, os valores são contados anualmente devido à sazonalidade do rendimento no campo. A faixa 1 das áreas rurais abrangerá famílias com renda até R$ 31.680 anuais; a faixa 2 vai até R$ 52,8 mil; e a faixa 3, até R$ 96 mil. A atualização dos valores será feita pelo Ministério das Cidades.

Postagem Original
Autor: Heloisa Cristaldo – Repórter da Agência Brasil

Deixe seu Comentário